domingo, 3 de abril de 2011

Baú dos Caminheiros: Altruísmo

"Aprender...", de Hugo


Baú dos Caminheiros: Eder Ribeiro


"procuro saber para me saber
conhecer o outro para me reconhecer,
isolado tudo que reflete não me é espelho
por isso cabe-me conjugar o verbo ser
somente na terceira pessoa do plural
posto que a vida a sós me é singular;
faço de cada um, espelho!
não necessariamente para sê-lo
somente me é possível ser
tendo o outro como companheiro;
procuro conhecer sem a intenção da completude
saber-me incompleto faz me ver em vários,
o outro não me é contrário
e nem tão pouco o meu inverso
visto que cada um eu recebo com um amplexo;
o universo em sua infinitude
dá a dimensão do que me é necessário
ser-vos antes de eu ser
posto que se eu sou, nada sou!
mas vós em mim, eu deixo de ser...
somos plurais"

Publicado em 05 de julho de 2008, no Gotas de Prosias.


O meu amigo Eder fez essa bela homenagem à sua mãe,  ressaltando o altruísmo vivenciado no cotidiano, refletido pois no aprendizado de vida e na formação do seu caráter.


É como assinalou o Élcio Tuiribepi, ao comentar o poema: "... muito lindo o saber-se assim, às vezes incompleto, que é na verdade saber-se inteiro..."


E eu concordo com o Eder, posto que, saber-se incompleto permite ver-se nos outros, compreender-se nos outros e,  por vezes, revirar-se ao avesso na constante busca do próprio refazimento de si.


O Eder é uma das raras pessoas que sabem acolher com a generosidade do coração e que, por isso mesmo, qualquer um aprende fácil a admirá-lo, a querer sua amizade e a orgulhar-se da mútua pertença construida. Meu fraterno abraço, amigo Eder.


Visite o Gotas de Prosias! Tenho certeza de que também se encantará!

5 comentários:

  1. Meu querido

    Claro que vou visitar, já a seguir, e adorei a meneira de escrever...um lindo poemas, parabéns por postar.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Gilmar...
    O Eder é realmente uma pessoa ímpar de um coração gigante!

    A prova disso está na grandeza das palavras por ele expressadas.

    Você está em minha nova postagem... Quando puder passe para ver!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Belo texto!
    Gostei da dica, vou visitar sim.
    Abraços ;)

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Vim conhecer seu blog e agradecer sua visita e comentários.

    voltarei...

    Beijo

    Maria

    ResponderExcluir
  5. Gilmar

    Esto indo visitar o seu amigo! Lindo poema, linda reflexão.

    Somos o reflexo de nós mesmos e daquilo que nossos olhos enxergam.

    Beijos

    ResponderExcluir

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos