quarta-feira, 23 de agosto de 2017

O Gosto do Sal



Metáfora
O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d'água e bebesse. Depois perguntou:

— Qual é o gosto?

O aprendiz, sem delongas respondeu logo:

— Ruim.

O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago. Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então velho disse:

— Beba um pouco dessa água.

Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:

— Qual é o gosto?

O aprendiz, monossílabo, respondeu:

— Bom!

O Mestre insiste:

— Você sente o gosto do sal?

— Não, Mestre. Nem um pouco de gosto do sal.

O Mestre então sentou-se ao lado do jovem, pegou sua mão e disse:

— A dor na vida de uma pessoa é inevitável.  Entretanto, o sabor da dor depende de onde a colocamos. Então, quando você sofrer, a única coisa que você deve fazer é aumentar a percepção das coisas boas que você tem na vida. Deixe de ser um copo. Torne-se um lago.

domingo, 13 de agosto de 2017

Descompreendidos...

 Humor
Aconteceu numa rádio AM em Brasília

Locutor: Quem fala?
Ouvinte: É o Vicente.
Locutor: De onde, Vicente?
Ouvinte: Ceilândia!
Locutor: Olha aí, Vicente de Ceilândia! Valendo o kit com camiseta, boné e CD exclusivo. Presta atenção! Qual é o país que tem duas sílabas e se come a metade? Prestou bem atenção? Há um país com 2 sílabas e 1 delas é muito bom para se comer. Dez segundos para responder...
Ouvinte: CUBA!
Locutor: (mudo por alguns segundos)... Tá certo, senhor Vicente! Vai levar o prêmio pela criatividade, mas aqui na minha ficha estava escrito JAPÃO... 


Perdas irreparáveis

Uma jovem muito inocente, ingênua, caridosa e trabalhadora, certa vez, comovida com os apelos das autoridades médicas para doar  sangue às vítimas de uma destas catástrofes que se abatem, vez por outra, sobre São Paulo, compareceu a um dos postos de coleta de sangue: 
Você já doou sangue alguma vez? perguntou o médico.
Não, é a primeira vez. 
Então precisamos calcular o quanto poderá ser retirado. Quanto você costuma perder durante a menstruação? 
— Por volta de R$ 5.000,00.


quinta-feira, 20 de julho de 2017

A Paz Perfeita


Metáfora
Havia um rei que ofereceu um grande prêmio ao artista que fosse capaz de captar numa pintura a paz perfeita. Foram muitos os artistas que tentaram. O rei observou e admirou todas as pinturas, mas houve apenas duas de que ele realmente gostou e teve que escolher entre ambas.


A primeira era um lago muito tranquilo. Este lago era um espelho perfeito onde se refletiam umas plácidas montanhas que o rodeavam. Sobre elas encontrava-se um céu muito azul com tênue nuvens brancas. Todos os que olharam para esta pintura pensaram que ela refletia a paz perfeita. 


A segunda pintura também tinha montanhas. Mas estas eram escabrosas e estavam despidas de vegetação. Sobre elas havia um céu tempestuoso do qual se precipitava um forte aguaceiro com faíscas e trovões. Montanha abaixo parecia retumbar uma espumosa torrente de água. Tudo isto se revelava nada pacífico. 


Mas, quando o rei observou mais atentamente, reparou que atrás da cascata havia um arbusto crescendo de uma fenda na rocha. Neste arbusto encontrava-se um ninho. Ali, no meio do ruído da violenta camada de água, estava um passarinho placidamente sentado no seu ninho. Paz perfeita.


Qual pensas que foi a pintura ganhadora? O rei escolheu a segunda. Sabes por quê?

"Porque", explicou o rei, "paz não significa estar num lugar sem ruídos, sem problemas, sem trabalho árduo ou sem dor."


"Paz significa que, apesar de se estar no meio de tudo isso, permanecemos calmos e inteiros no nosso coração. Este é o verdadeiro significado da paz".

Imagens dos Caminhos