sábado, 31 de dezembro de 2016

Não é que o Joãozinho tem mesmo razão?!!



O Professor propõe à turminha daquela Escola uma experiência inusitada, espantosa até, mas nada que pudesse escapar à sagacidade do Joãozinho. 

Quatro lombrigas são colocadas em quatro tubos de ensaio separados:
• A primeira lombriga em álcool;
• A segunda lombriga em fumo de cigarro;
• A terceira em esperma;
• A quarta em terra natural.

No dia seguinte o professor mostra aos alunos os resultados:
• A primeira lombriga, em álcool, está morta;
• A segunda, no fumo do cigarro, está morta;
• A terceira, em esperma, está morta;
• A quarta, em terra natural, é a única viva e saudável.

O professor comenta que é bastante nítido o que é prejudicial e pergunta à classe:

—O que podemos aprender desta experiência?

E, "de pronto", responde o Joãozinho:

—Quem Bebe, Fuma e Faz Sexo não tem Lombriga !

sábado, 24 de dezembro de 2016

Você abraça o mundo quando...

Outros Autores




Busca mais ouvir que ser ouvido,

compreender que ser compreendido.



Não faz julgamentos precipitados

e de falsos conceitos faz-se despojado.



Quando é capaz de olhar para cada Ser

e a "Divina Centelha" nele reconhecer.



Quando é capaz de ver Deus onde quer que você for,

na perfeita simetria de um cristal ou na delicadeza de uma flor.



Quando você tem todos os argumentos para falar

mas caridosamente prefere silenciar.



Quando sua capacidade de enaltecer e elogiar

se sobrepõe à sua necessidade de criticar.



Quando você pratica o amor de um jeito peculiar

ao invés de fazer apologia de algo que você não sabe vivenciar.



Quando olha para todos os reinos com inegável ternura

e coloca em seus atos o máximo de retidão e lisura.



Quando a caridade e a misericórdia tomam conta do seu coração e você se torna um manancial de alívio e de consolação.



Quando perdoa setenta vezes sete como ensinou o Senhor e vive em paz consigo e com todos ainda que açoitado pela dor.



Abrace o mundo, assim, em silêncio e delicadamente

Tenha espírito agradecido, louve a Criação e ore fervorosamente. 
  Fátima Irene Pinto


sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Os meus filhos...

Meus Rabiscos



Um passo é dado rumo ao infinito... desconhecido... sonhado...
Um passo, largo feito um rio sorridentemente caudaloso, que baila entre pedras machucadas pelo tempo, por entre vales que escondem vida... por entre montanhas que volvem olhares enamorados...

Um passo... Dois passos...
Um grande passo! Dois grandes passos...

Passos de um aprendiz que se surpreende com a lágrima fugidia...
Que se encantam com  sorrisos inocentes...
Que permitem o mais sublime encontro: a paternidade!

Passos que tropeçam, mas não fazem esmorecer a esperança...
Que cruzam rápido o tempo, meteoro de incertezas e de belezas indecifráveis... mas que já temem o horizonte do desaparecimento...

Passos que descortinam a existência noutros tempos... São lançados adiante...
Que sobrevivem... Que renascem noutros caminhos...
Passos que respiram a mais inteira felicidade permitida...
Estão vivos, porque neles vivo!

Imagens dos Caminhos