quinta-feira, 24 de junho de 2010

Precisa-se

Foto: Estrada Fria, de Bruno Ramalho

Precisa-se de alguém que ensine a alegria, quando a dor dilacera o espírito. Alguém que mitigue a mágoa e o rancor, porque a perda foi por demais dolorida. Alguém que ensine passos de dança, talvez um bolero, um tango, ou quem sabe um foxtrot, para aliviar os pés metidos na lama do desencontro. Que faça o corpo inquietar-se ao som da música, já que a mesmice paralisa os movimentos.


Precisa-se de alguém que ensine a assobiar músicas antigas, das mais melodiosas ao chorinho bem ligeiro, assim, quem sabe, a voz se erga e não mais retorne ao chão. Alguém que saiba acender fogo atritando paus ou triscando pedras, no meio do nada e no vazio do ser, assim, quem sabe, a alma se aqueça no sopro e no abano e resolva não mais chorar.

Precisa-se, desesperadamente, de alguém que ensine o olhar da lua, majestosa em seu brilho, e assim acalmar a desesperança. Alguém que saiba oferecer o abraço, para impedir que a distância aumente. Alguém que ensine plantar rosas vermelhas, em canteiros de terra em água salobra, assim, quem sabe, o adubo da cumplicidade faça nascer pétalas de ânimo.

Precisa-se, com extremada urgência, de alguém que empreste uma lamparina e assim as sombras da solidão, mirando no filamento de luz, permitam-se à claridade do outro. Alguém que saiba receitas de chás de raízes e que as conheça muito bem, é para evitar que as ervas daninhas se proliferem no coração e acabem sendo servidas com gosto de remédio caseiro.



Precisa-se, irremediavelmente, de alguém que ensine a magia do circo. Que ensine malabares, trapézio, mágica e acrobacias. Quem sabe, assim, seja possível aprender
flexibilidade e tolerância. Aprender a generosidade do palhaço, que espalha o riso, para não deixar que jamais morra a criança que ainda se esconde, no circo da vida,  sob lonas carcomidas e cheias de furos.



Precisa-se de alguém que saiba conjugar verbos complexos, que explique com clareza o pretérito imperfeito e o gerúndio. Quem sabe, assim, o futuro do presente se evidencie nas atitudes e elas não mais regridam no tempo em busca de respostas que já se perderam.


Precisa-se de alguém que seja exímio em matemática, para desmistificar a subtração e a divisão que se vestem do pranto e ensinar, então, a soma de fragmentos, ora desconexos, e a multiplicação de valores que não morreram, só esmoreceram.



Precisa-se de alguém que saiba consertar molduras e ensine como restaurar o quadro que reflete a história de vida. Ensine a pincelar ranhuras expostas, a colorir com vivas cores o cinza dos percalços. Quem sabe, assim, se aprenda a olhar prá dentro de si mesmo, admirar o desenho das conquistas e constatar que outras interpretações ainda são possíveis.



Precisa-se de alguém que ensine exercícios de respiração, para que o abdômen perceba-se importante e o diafragma apague a sofreguidão da agonia. Talvez, assim, sejam soprados, para muito longe, a tristeza nos olhos, o silêncio no coração e a solidão das palavras.



Precisa-se, mais que nunca, de alguém que saiba implodir prédio humano, derrubar paredes de ódio e desmanchar telhados de covardia. Alguém que saiba ao menos esboçar projetos. Assim, quem sabe, ainda restará um fio de esperança na reconstrução de um novo sujeito, com paredes solidárias e apaziguadas, cobertas por telhas de lealdade.



Precisa-se de alguém que não seja míope: é para ajudar a encontrar os óculos da verdade, perdidos nos descaminhos da frustração.



Precisa-se, desesperadamente, de uma "vuvuzela" que faça dispersar os pesadelos, vibrar com o time dos sonhos e acordar, definitivamente, para si mesmo. Reconhecer-se
errante, mas amparado em todas e cada uma das necessidades gritadas.


Precisa-se, sem pressa alguma, com toda paciência, de um beijo demorado, de um sorriso balbuciando frases desconexas, de um abraço ofegante e de olhos que fazem suspirar a paixão.





Precisa-se...






Créditos das fotos:
1- Tango: Isabel Silva
 2- Lua: Hermínio
3- Palhaço: José Neves
4- Pintura: João Vasco
5- Implosão: Paulo Liebert
6- Vuvuzela: Darko Vojinovic
6- Beijo: Gutobp

37 comentários:

  1. OLÁ, GILMAR
    COMO EU PRECISO DE ALGUÉM ASSIM...
    Mas me contento em aprimorar os meus predicados... por ora... assim serei eu pra alguém e alguém pra mim, certamente.
    Conte também comigo por aqui...
    Abraços fraternais

    ResponderExcluir
  2. Precisa-se de alguém que perceba as inquietações, os medos, as angústias. Precisa-se de alguém que saiba proteger, defender, mas que também repreenda quando a ocasião se fizer necessária.
    Mais que tudo, precisa-se de alguém que saiba retribuir o amor que recebe, que saiba abrir o peito para a cabeça do amado receber, que feche os braços ao redor como quem usa um escudo para afastar todos os males do mundo.
    Precisa-se...
    Gilmar, mais uma vez a vontade de continuar nas suas linhas, de percorrer suas trilhas, de enxergar mais ao longe através de seus olhos!
    Sempre um descanso para alma vir beber da sua fonte!
    Um beijo,
    Deia

    ResponderExcluir
  3. É Gilmar podemos caminhar sozinhos, sem dúvida, mas é sempre bom termos uma mão segurando a nossa e nos ajudando nesse caminhar que por muitas vezes se apresenta difícil. O olhar do outro nos ajuda a trasformarmos o nosso.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  4. Que lindooooo!!!! Fiquei até arrepiada, até emocionada. Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar. Há pessoas tristes que precisam de alguém para se alegrar.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  5. Uau. Que fôlego!
    Gilmar, vejo aqui uma imensidão de necessidades, todas elas absolutas e necessárias na vida, porém uma chamou-me a atenção: "Precisa-se de alguém que seja exímio em matemática, para desmistificar a subtração e a divisão (...) e ensinar (...) a soma de fragmentos (...) e a multiplicação de valores que não morreram (...)." Um arraso!!!
    Bjssssss.

    ResponderExcluir
  6. Eu estou precisando de alguém assim...

    Belissímo texto, meus parabéns.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  7. Eu estou precisando de alguém assim...

    Belissímo texto, meus parabéns.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Gilmar, cada vez mais fico fã dos seus escritos, você tem uma biblioteca na alma, um reservatório de versos e um mar de boas palavras dentro do coração...
    Todas as estrofes ficaram excelentes, as destaco essa:

    Precisa-se, mais que nunca, de alguém que saiba implodir prédio humano, derrubar paredes de ódio e desmanchar telhados de covardia. Alguém que saiba ao menos esboçar projetos. Assim, quem sabe, ainda restará um fio de esperança na reconstrução de um novo sujeito, com paredes solidárias e apaziguadas, cobertas por telhas de lealdade.

    Bonito mesmo...amigo...parabéns pelo talento nato.
    Um abraço na alma...obrigado pela presença lá no Espaço Aberto e pelas palavras...Chico é um craque mesmo...assim como você...um abraçopooo

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Meu amigo Gilmar, tive que respirar fundo depois do teu texto ser 'devorado' por meus olhos. Alimentou-me agora com tanta coisa linda cara.
    Precisa-se, não de imediato, mesmo que com urgência de alguém. Que ajude a traduzir os sonhos, para assim, quem sabe e talvez, tirarmos eles do papel e aplicá-los e assim realmente nos realizarmos.
    Fazes isso com exatidão meu caro, parabéns.
    Abração.

    ResponderExcluir
  11. Querido Amigo Gilmar,
    é com imensa alegria que estamos aqui para comunicar que você foi o vencedor de nosso 1º Concurso Literário.
    Entre tantas participações belas a sua se destacou pelo brilhantismo na exposição do tema.
    Por favor entre em contato por e-mail:
    umblogparatodos@yahoo.com.br, para nos passar o endereço para o envio do livro.
    Mais uma vez agradecemos de coração a sua participação.
    Receba o nosso abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  12. Ave Maria!!!! Que eu também preciso...

    Parabéns pelo prêmio recebido e estou pasma com a beleza deste texto, a criatividade, a beleza do precisar. Explendido!

    Parabéns!!!!

    Ah, e ri com a ideia da vuvuzela, pelo menos encontrou uma boa função para tanto barulho. rsrs

    Belo, e belo.....

    ResponderExcluir
  13. Gilmar, bom dia!
    Parabéns!!!!
    Vc mereceu por cada linha, cada palavra, cada sílaba, lindo, lindo, lindo ...
    De tão profundo amor e sentimento, que é possivel sentir seu coração, sua alma punsando nas linhas!!!!
    PALMAS, LOUROS E TUDO QUE VC TEM DIREITO!
    Grande beijo e espero que possa continuar nos presenteando com o seu dom de escrever e nos emocionar... Não é a toa que também foi homenageado pela nossa amiga, tão carinhosa Déia!
    Vc merece, com certeza!!!!
    (Não tinha lido seu texto até o momento...)

    ResponderExcluir
  14. Viva!!! Você foi o vencedor do concurso! Nada mais justo! Estou MUITO feliz! Parabéns! Um grande beijo da amiga, Deia.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Quero te dar os parabéns, realmente você arrasou na sua forma de dizer que ama...
    Bjs meu querido!

    Mila Lopes

    ResponderExcluir
  16. Olá, Gilmar!

    Obrigada pelo carinho, por perceber minha ausência. Foi uma semana difícil, basta que diga-se isso. E sigamos...

    Ainda não li este texto, nem o anterior. Volto ainda hoje, não vou perder.

    Grande abraço,
    Michelle

    ResponderExcluir
  17. Olá Gilmar,è com muito prazer que lhe dou os meus parabéns, você escreve bem e sabe o que diz.
    Como ando com falta de inspiração, aproveito
    o que você já escreveu.

    "Precisa-se de alguém que não seja míope: é para ajudar a encontrar os óculos da verdade, perdidos nos descaminhos da frustração."

    Um grande abraço,
    José.

    ResponderExcluir
  18. Eii GIlmar!!!!!

    Que alegria, amigo!!!! Vc fez outro golaço (aliás, vc tem nome de jogador famoso),

    Então, minha previsão de que vc ganharia estava correta, não te falei??

    Fiquei tão feliz quanto se fosse eu mesma, não sei explicar, queria muito que vc ganhasse..
    talvez porque vejo seu grande potencial, e os prêmios vêm como um grande incentivo para estimular um trabalho,

    e quanto ao outro comentário quilométrico que se perdeu no vácuo da blogosfera, foi só reinterando o que já tenho falado sempre,
    do seu grande talento para a escrita,
    não sou nenhuma autoridade para avaliar, mas tenho um coração que não me engana e fareja longe as grandes águas,
    só peço que continue, porque eu mesma tiro férias de mim mesma, e páro de escrever, não faça o mesmo.

    Abraço de admiração e carinho

    ResponderExcluir
  19. Querido Gilmar, parabéns pela premiação. Se texto, sem dúvida é lindo. Foi bem merecido.
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  20. Então, este é o meu terceiro comentário nesse post (só para empatar com vc..rs)

    Como é delicioso ler um texto bem escrito, enche os olhos de prazer, não só bem escrito, como também entremeado de multi leituras,
    vc nos permite ir além das letras, e a viagem não tem hora de terminar..

    (PRECISO urgentemente de um amigo que me ensine a escrever bem assim...rs)

    continuemos!...

    ResponderExcluir
  21. Perfeito o seu texto! Só prova qu foi mais que merecido o premio do concurso liteário do Espaço Aberto!
    Parabéns!
    Tenha um ótimo final de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Parabéns Gilmar!

    Por ter sido o ganhador do 1º Concurso Literário "Meu Jeito de Dizer Eu Te Amo" do Espaço Aberto, realmente seu post mereceu e seu blog também, pois é de muita qualidade!

    Um abraço!!

    ResponderExcluir
  23. Impressiona como um texto supera a excelência de outro. Este é mais um que li, reli e quero guardar.

    O simples fato de dizer "precisa-se" já é tão incomum, não acha? No fundo, compreendi que o precisar publicado aqui é o precisar do mundo, da humanidade. Não seu, ou não apenas.

    Precisa-se de mais pessoas que escrevam "precisa-se". Muitas vezes o que percebo é um precisar velado, confuso, incerto e não publicável. Precisamos mudar isso.

    O que preciso é ler sempre, cada vez mais.

    Vi que você ganhou um prêmio. Nem sei o que dizer, amigo. Parabéns, viu? Acho que é o primeiro de muitos. Ainda guardo em meu blogue o recado que denuncia sua modéstia me acusando de "extremamente generosa". Eu? Generosa? Acuse-me de excessivamente consciente, aceitarei com orgulho. Pois desde a primeira vez que passei por aqui, percebi a relevância deste espaço. Tive consciência dela. Relevante para mim e para todos que apreciam boa leitura.

    Um grande abraço,
    Michelle

    ResponderExcluir
  24. Olá Gilmar, excelente texto. E parabéns por ter sido escolhido pelo Espaço Aberto para receber o Prêmio.

    Forte abraço, e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  25. OI Gilmar, já estive aqui comntando, mas como você merecidamente foi escolhido por nós do Espaço Aberto, queria te dar os parabéns pessoalmente, logicamente, virtualmente falando em seu blog pessoal ok...rsrs
    Que a sua forma de amar e ser lhe continue a prover o coração e a alma tanto em sua vida literária, qaunto em sua vida pessoal...parabéns
    Um abraço na alma....bom fim de semana...

    ResponderExcluir
  26. Obrigada a todos que vieram. Meu coração é de todos. Fico feliz que compartilhamos muito.
    a nossa amizade é muito mais.Esa perura outros caminhos.
    Um forte abraço.
    Que bom que vc veio e deixou a sua marquinha.
    Agradeço de coração.
    Retribuir é uma forma de grande amizade. Por isso estou aqui, agradecendo o seu afeto, a sua amizade. realmente, o jogo entre Brasil e Portugal poderia ter sido muito melhor. Mais nem sempre é tudo o que esperamos. Cada um fez a sua parte. O importante é que estão lá na disputa e classificados. Muito obrigada pelo seu carinho.
    Um grande abraço,
    Volte sempre. Tens morada na minha casa, chamado CORAÇÃO...
    Admiro muito VOCÊ!!!!
    Venha, não importa a e hora,dia momento.Estarei sempre te esperando.
    carinhosamente,
    Sandra

    ResponderExcluir
  27. Parabéns pela premiação no blog Espaço Aberto.
    Relamente seu texto é muito bom..

    Um grande abraço, bom final de semana.
    sandra

    ResponderExcluir
  28. Querido Gilmar, voltei..pois trunquei o comentário anterior..Desculpe.
    Repito ele agora.
    Obrigada por ter vindo. Meu coração é seu. Fico feliz que compartilhamos.
    A nossa amizade é muito mais.Ultrapassa outros caminhos e fronteiras....Vai mais longe..

    Que bom que vc veio e deixou a sua marquinha.
    Agradeço de coração.
    Retribuir é uma forma de grande amizade. Por isso estou aqui, agradecendo o seu afeto, a sua amizade. realmente, o jogo entre Brasil e Portugal poderia ter sido muito melhor. Mais nem sempre é tudo o que esperamos. Cada um fez a sua parte. O importante é que estão lá na disputa e classificados. Muito obrigada pelo seu carinho.
    Um grande abraço,
    Volte sempre. Tens morada na minha casa, chamada CORAÇÃO...
    Admiro muito VOCÊ!!!!
    Venha, não importa a e hora,dia momento.Estarei sempre te esperando.
    carinhosamente,
    Sandra

    ResponderExcluir
  29. Oi, meu querido amigo! Venho aqui mais uma vez, depois de comentar no seu lindo texto, depois de dar-lhe os parabéns pelo concurso, para lhe agradecer a atenção, sempre tão presente em todos os seus comentários.
    Ontem à noite, enquanto eu lia o seu comentário no meu último texto, peguei-me sorrindo. Você levou a minha metáfora para um novo plano, o qual eu não havia imaginado. E fez tanto sentido! E completou com maestria o que lá já estava escrito! Minhas palavras no prêmio que lhe retribuí pareceram ainda mais óbvias!
    Tem sido uma honra encontrar com um grupo de pensadores tão eclético, mas ao mesmo tempo tão coeso, aqui na blogosfera. Pego-me desejando correr para o computador para aproveitar cada linha do que cada um de vocês tem para me oferecer. Você, Ester, Eder Elcio, Juan Carneiro, Robério, Ligia, Angela, Andrea, ai, tanta gente boa! Não dá nem para listar, seria injusto!
    Com amizade sincera, um forte abraço!
    Deia

    ResponderExcluir
  30. O que eu admiro na sua forma de se expressar é que vc faz de uma forma tão conficente e poética que nos passa que a realizações das precisões são críveis. Paro de escrever, agora, dando lhe abraços, para lhe aplaudir.

    ResponderExcluir
  31. Vi que na empolgação no comentário anterior escrevi confidente ao invés de convicente, é que realmente seu texto me pegou pela alma e me elevou. Adoro ler também e me nutrir dos textos dos meu amigos daqui. Percebo que, ao escrever, no momento da criação, temos muito de comum. Agradeço a tua gentileza no comentário no meu blog e sinta-se a vontade para se extender, afinal, sei que suas palavras são sinceras e vindo assim não importa quão longas são. Abçs.

    ResponderExcluir
  32. Concordo, precisa-se de pessoas boas, de situações de tirar o fôlego!
    Parabéns pelo concurso!
    Abs, bom final de semana!

    ResponderExcluir
  33. Encantada com seu dom maravilhoso com as palavras, Gilmar.
    "Precisa-se ..." é lindo , comovente e cheio de tudo que também desejo rs
    Vontade ficar por aqui mais um pouco voltando aos posts e aproveitando mais da sua inspiração .
    grande abraço

    ResponderExcluir
  34. Gilmar,

    antes que o final de semana pudesse terminar vim por aqui... e que delícia de blog...

    adorei suas palavras francas, tão ao nosso alcance, tão humanas, tão reais...

    belíssimo texto, e, quem não precisa ?

    precisamos sim, do outro, de qualquer maneira, do calor, da mão, do ombro...

    tudo muito lindo por aqui.

    beijos !

    ResponderExcluir
  35. Muito bom, Gilmar! Ótimos anúncios...precisamos tanto de candidatos aptos...mandou bem!

    []s

    ResponderExcluir
  36. Que texto lindo! :-)

    Na verdade precisamos é de muitas pessoas povoando nossas vidas. Porque assim como não somos capazes de suprir todas as necessidades de uma pessoa, não existe uma única pessoa no mundo que seja capaz de suprir todas as nossas necessidades. Por isso a convivência é tão importante - estreitar laços com quem realmente faça diferença.

    E eu me arrisco a dizer que, em alguns momentos, precisamos mesmo é do espelho: porque somente um olhar atento para o próprio interior pode fornecer as respostas que buscamos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  37. Maravilhoso!!!!
    Sem mais palavras, só suspirando do lado de cá...lindo, lindo!!
    Abraços meu amigo Gilmar.

    ResponderExcluir

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos