terça-feira, 10 de maio de 2011

Mães

"Ahhhhh, Colo de Mãe!!!" (de Schroder)


Outros Autores

Embora com atraso, uma homenagem a todas as mamães. São duas versões, Quintana e Coelho Neto, ancoradas por uma belíssima foto!


MÃE

Mário Quintana


Mãe... São três letras apenas
                                         As desse nome bendito:
                                        Também o Céu tem três letras...
E nelas cabe o infinito.

Para louvar nossa mãe,
                                                                                        Todo o bem que se disse
                                                                                        Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer...

Palavra tão pequenina,
                                                                                        Bem sabem os lábios meus
                                                                                        Que és do tamanho do Céu
                                                                                        E apenas menor que Deus

SER  MÃE

Coelho  Neto


Ser mãe é desdobrar fibra por fibra 
o coração! Ser mãe é ter no alheio 
lábio que suga, o pedestal do seio,
onde a vida, onde o amor, cantando, vibra.
 
Ser mãe é ser um anjo que se libra 
sobre um berço dormindo!  É ser anseio, 
é ser temeridade, é ser receio, 
é ser força que os males equilibra!
 
Todo o bem que a mãe goza é bem do filho, 
espelho em que se mira afortunada, 
Luz que lhe põe nos olhos novo brilho!
 
Ser mãe é andar chorando num sorriso!  
Ser mãe é ter um mundo e não ter nada! 
Ser mãe é padecer num paraíso

5 comentários:

  1. Grande Gilmar!
    Valeu o atraso, rsrs. Lindo o poema de Quintana e lindo o soneto de Coelho Neto. Dois gigantes da literatura. Obrigada por compartilhar. Ah, e a imagem é um arraso!
    Bjsssssssss

    ResponderExcluir
  2. Meu querido

    Dois lindos poemas, cantando o amor de mãe, adorei e deixo um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Gilmar

    Lindos poemas e mãe será sempre mãe seja hoje , seja em qualquer dia.

    Beijos e boa semana

    ResponderExcluir
  4. Muita linda sua homenagem meu amigo... na verdade, ela cabe todos os dias, pois, creio que todos os dias, são dias das mães em nossos corações.
    Um abraço...lindo dia...
    Valéria

    ResponderExcluir
  5. Meu amigo, nunca é tarde para um gesto de carinho. Para isso sempre estamos no prazo de validade.
    Um beijo e espero que esteja tudo bem com você.

    ResponderExcluir

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos