domingo, 20 de fevereiro de 2011

Baú dos Caminheiros: Minha Gaivota

MINHA GAIVOTA

 Baú dos Caminheiros: Mari Amorim

Sempre é tempo de recomeçar. Em qualquer situação podemos abrir novas portas, conhecer novos lugares, novas pessoas, ter outros sonhos. Renovar o nosso compromisso com a vida e assim, renascer para a vida e alcançar a felicidade. 

 

Não importa quem te feriu, o importante é que você ficou. Não interessa o que te faltou, tudo pode ser conquistado. Não se ligue em quem te traiu, você foi fiel. Não se lamente por quem se foi, cada um tem seu tempo. Não reclame da dor, ela é a conselheira que nos chama de volta ao caminho. Não se espante com as pessoas, cada um carrega dentro de si, dores e marcas que alteram o seu comportamento, ora estamos felizes e transbordamos de alegria e paz, ora estamos melancólicos e só queremos ficar sozinhos... 

 

O mundo está cheio de novas oportunidades, basta olhar para a terra depois da chuva. Veja quantas plantinhas estão surgindo, como o verde se espalha mais bonito e forte depois da tempestade. 

 

As portas se abrem para os que não tem medo de enfrentar as adversidades da vida, para os que caíram, mas se levantam com o brilho de vitória nos olhos. 

 

Todo o caminho tem duas mãos, uma que seguimos ainda com passos inseguros, com medo, porque não sabemos ainda o que vamos encontrar lá na frente, na volta, mesmo derrotados, já sabemos o que tem no caminho, e quando um dia, resolvemos enfrentar os nossos medos e fazer essa viagem novamente, somos mais fortes, nossos passos são mais firmes, já sabemos onde e como chegar ao destino, o destino é a vitória, o seu destino é ser feliz, eu creio nisso, e você? 

 

Você está pronto para recomeçar? O caminho está a tua espera, pé na estrada, coloque um sonho na alma, fé no coração e esperança na mochila, a vida se enche de novidades para os que se aventuram na viagem que conduz a verdadeira liberdade





Este texto foi publicado em 2008, não consegui saber a data exata. Vale dizer que ele provocou profundas reflexões e permitiu algumas decisões pontuais. Fiz algumas releituras e num momento em que precisava refletir sobre escolhas... As asas haviam desaprendido  o voo e a imensidão do céu e do mar já faziam meus olhos clamarem por horizontes a desbravar...

Mari é uma poetisa que faz rimas da vida e seus amores, dos sonhos e buscas, das verdades e dores, do ser humano e seu esplendor... enfim, encanta pela beleza e magia de brincar com as palavras!

Visitem o blog Mari Brincando com a Rima! Tenho absoluta certeza de que ficarão encantados, como eu estou! 


7 comentários:

  1. Gilmar, devo confessar que este texto me emocionou. Diria até que foi escrito para mim no momento em que me encontro.
    Vou conhecer o blog desta magnifica mulher conhecedora da vida.

    Bjs e um bom domingo, Ava.

    ResponderExcluir
  2. Gilmar,
    obrigada pelo carinho,e,exata definição de meus textos,sou apenas uma aprendiz das palavras,aprendendo todas as vezes que com quem comigo rima e compartilha.Agradeço-lhe por energizar meu coração nesse domingo ensolarado.
    Boas energias,luz,paz e saúde
    abraços,
    Mari
    se desejar conheça meu segundo blog:
    sem pretensões amor contos e causos.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o Texto da Mari, muito bom estar aqui no seu espaço!.
    As vezes um recomeço é tão importante em nossas vidas. Para reascender o amor que outrora fora apagado, para traçar novos caminhos. Nossa! Vivo com isso constantemente, eu posso dizer. Porque a cada escolha e a cada caminho que faço são nnovas coisas, recomeços.
    Belo post.
    Abraço grande meu amigo!

    ResponderExcluir
  4. Olá meu caro amigo Gilmar, agradeço as gentis visitas. Bons e reflexivos textos, parabéns.

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  5. Um texto bonito da Mari. Eu a sigo já a algum tempo e gosto muito dos seus poemas.
    Excelente escolha.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto da Mari...uma mensagem espetacular.
    Despertemos, pois a cada dia pode ser um recomeço, se assim o permitirmos...
    Beijos e uma ótima semana amigo...
    Valéria

    ResponderExcluir
  7. Ai que texto lindo! Uma reflexão super pertinente em qualquer momento da vida!

    Boa dica, Gilmar! :-)

    Bjos!

    ResponderExcluir

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos