domingo, 31 de agosto de 2014

O Encanador e o ácido hidroclórico

Metáfora



Um encanador, de origem estrangeira, escreveu à uma certa indústria de  produtos químicos, afirmando que o ácido hidroclórico desentupia rapidamente os canos e perguntando se podia usá-lo ou não. Um cientista da indústria respondeu:



Prezado Senhor:


Apesar de a eficácia do ácido hidroclórico  ser indiscutível, efeitos coincidentes disfuncionais tornam sua  utilização comercial, no caso vertente, um fato arriscado que este escritório não pode avalizar.


O encanador respondeu agradecendo à indústria por lhe dizer que o ácido era bom para ser usado. O cientista ficou preocupado com a incompreensão e levou a correspondência a seu chefe, também cientista, que por sua vez escreveu ao encanador o seguinte:



Prezado Senhor:


O ácido hidroclórico, conquanto debilitador atomístico altamente eficaz, dá origem a um forte resíduo quando interage com substâncias de base metálica, introduzindo uma avaria estrutural permanente, fato que motiva endosso definitivamente negativo a seu pedido.



O encanador voltou a escrever à indústria, dizendo que concordava com ele, que o ácido parecia mesmo “desentupir muito bem os canos”, e agradecia a ajuda da indústria. Os dois cientistas, bastante preocupados com aquela falha de comunicação, levaram o problema ao executivo, chefe deles, que não era cientista. Este abanou a cabeça e escreveu a encanador:



Prezado Senhor:


Não use ácido hidroclórico. Ele simplesmente arrasa com os canos e arrebenta tudo.



Logo depois, alguns dias mais tarde, a indústria recebeu outra carta do encanador, que dizia:



Prezado Senhor:


Obrigado, mas já descobri isso sozinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos