sábado, 23 de agosto de 2014

Luvas



Humor

Calcinha e luva
Um jovem estudante, ao passar em uma loja em São Paulo, resolveu comprar um belo par de luvas para enviar a sua jovem namorada, ainda virgem, de família tradicional mineira, a quem muito respeitava. 

Na pressa de embrulhar, a moça da loja cometeu um "pequeno" engano, trocando as luvas por uma CALCINHA! 

O jovem não notando a troca, remeteu-a junto com a seguinte carta:



São Paulo, 30 de maio de 1998

Querida, 

Sabendo que dia 12 próximo é o Dia dos Namorados, resolvi te mandar este presentinho. 

Embora eu saiba que você não costuma usar (pelo menos eu nunca te vi usando uma), acho que vais gostar da cor e do modelo, pois a moça da loja experimentou e pelo o que vi, ficou ótima. Apesar de um pouco larga na frente, ela disse que é melhor assim do que muito apertada, pois a mão entra com mais facilidade e os dedos podem se movimentar a vontade. 

Depois de usá-la, é bom virar do avesso e colocar um pouco de talco para evitar aquele odor desagradável. 

Espero que goste, pois vai cobrir aquilo que breve irei pedir a teu pai, além de proteger o local em que colocarei aquilo que você tanto sonha. 

Um beijo (no lugar onde você irá usá-la). 

PS: Não espere eu retornar para estreá-la. Quero que todos os meus amigos vejam você com ela. E depois esfregue na cara daquelas suas amigas invejosas, pois eu nunca vi nenhuma delas usando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos