terça-feira, 2 de novembro de 2010

Moldura

"A Moldura", de Sónia Carvalho


Outros Autores

MOLDURA
Sinésio Ribeiro Bastos


Sempre me vejo na moldura
do retrato.
Lá sempre estou
como instruso.
Estou nos altares
de igrejas
e nas grades
das prisões.
Estou no cortejo
dos reis
e no meio
de tartufos.
Quando caminho
rumo às estrelas
sinto meus pés enterrados
na lama.
Sou narcisista:
Sempre me vejo na moldura
do retrato.

9 comentários:

  1. Oi Gilmar
    Fotos emolduradas sempre enfeitam as casas mais nostálgicas , conservadoras e tradicionais.
    Hoje há hábitos modernos e aquelas velhas molduras já nao causam mais ... rs
    Quintana também era narcizista da natureza:
    "No retrato que me faço
    - traço a traço -
    às vezes me pinto nuvem,
    às vezes me pinto árvore...

    às vezes me pinto coisas
    coisas que nem há mais lembranças..."

    O poema é bonito e sua homenagem de muito bom gosto. Vou visitar o blog.
    boa semana
    meus abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá meu caro amigo poeta Gilmar, é verdade, a moldura na parede, sempre nos mostra a imagem do que fomos um dia e a reflexão vem fácil, às vezes alegre, às vezes triste.

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa poesia de Sinésio...abraços, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. Oi Gilmar, que linda poesia escolhida por você.
    Não conheço o poeta, mas hei de procurar mais poesias dele para ler, pois gostei da forma com que ele escreve.
    Abraços de um bom final de tarde.

    ResponderExcluir
  5. Poema intrigante, nos faz ficar pensando. Gostei.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Gilmar, acabei de postar o desafio que me indicastes.
    Depois dê uma passadinha lá no Rabiscos para ler.
    Obrigada novamente.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Hey Gilmar!!!!
    Adorei o poema!!!! e a foto tb!
    beijocas,
    Mari

    ResponderExcluir
  8. Gilmar, meu amigo, que linda poesia você nos deixou.
    Estou aqui pensando no que você escreveu: sobre se ver na moldura do retrato como se não nos bastasse o retrato em si!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. Gilmar
    Estarmos presente nos porta retratos em suacasa, e nos da família representa a sua existência,a sua história para que aqueles que vierem posteriormente conheçam e saibam que você foi.

    Beijos

    ResponderExcluir

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos