sábado, 23 de outubro de 2010

Uma só vez...


Imagens que falam (I)


Uma só vez, que errar, poderá desencadear um labirinto de dores e lágrimas, sem que saiba o quanto e a quantos...

Uma só vez, que faltar com a verdade, poderá macular a dignidade de outrem, sem que perceba a mancha imunda, a nódoa deixada...

Uma só vez, que burlar a ética, poderá igualar-se aos alcoviteiros, sem que se dê conta do covil onde transita, ainda que temporariamente...

Uma só vez, que imolar a paz do outro, poderá quebrantar-lhe o silêncio interior, sem que possa, mais tarde, retomar e invocar o seu próprio autorrespeito...

Uma só vez, que oferecer deslealdade, poderá provocar o maior tropeço de quem caminha ao lado, sem que sinta a dor da ferida exposta e nem perceba o andar trôpego de quem ruma o mesmo caminho...

Uma só vez, que permitir ao próprio coração petrificar-se, sem que recupere logo a temperança, então o perdão e a compaixão serão despejados e a abstenção de ferir não lhe será mais permitida!

E, preste bastante atenção! Uma só vez que encontrar-se perdido de si mesmo e receber amparo, é porque Deus ouviu seus lânguidos gritos, já sufocados nos desencontros intermináveis e elegeu seres sem cores, sem faces e sem formas prediletas ou viçosas, para ancorarem suas utopias e buscas. Você tem a permissão de guardá-los no peito e chamá-los de amigos. Aproveite os passos!

Essas são as minhas falas. Resultam do que dou conta de enxergar, hoje, aqui e agora, nesse instante.

Nessa série de imagens (serão seis), o propósito é que elas falem a cada um, conforme os olhares que cada um puder e quiser emprestar...

Então, fique à vontade para olhá-las do seu jeito, como quiser...

Fraterno abraço!



Imagem: desconheço os direitos autorais. 
Ela foi escaneada de um quadro encontrado "num armário de escola", sem maiores informações.
Se alguém souber a origem, por favor, me comunique! 
Gostaria muito de dar créditos ao autor ou autora, pela relevância e significado da obra.

15 comentários:

  1. Perfeito

    adorei e vou copiar e guardar



    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá, amigo!
    O bom senso manda pensar nessas seis imagens todos os dias antes de se levantar... como uma oração.
    Bom fim de semana!
    Beijos.
    Itabira
    Minas

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    estou voltando...
    Adorei sua postagem, bela imagem...
    Bjs
    Mila

    ResponderExcluir
  4. Não tem uma postagem sua que eu não tenha ADORADO!
    Beijossss e um lindo final de semana para você.

    ResponderExcluir
  5. Olá meu sensível amigo Gilmar, muito inspirado e bem agradável de ler, a gente vive em busca de novo caminhos e o erro sempre presente, temos que perdoar, senão a inspiração vai embora. Paz e harmonia e uma boa semana.

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  6. Concordo plenamente!!

    Mas se errar não foi intencional, não foi falha de caráter, então, poderá ser resolvido e vai poder dormir em paz, depois. Mesmo que o ofendido não queira aceitar como equívoco seu. O que já passa a ser problema dele.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  7. Olá Gilmar!!
    obrigada pela visita e tambem pelas belas palavras que me emocionaram.

    Parabens pelo texto.
    bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi Gilmar
    Errar ,faltar com a verdade ,burlar a ética, imolar a paz do outro, oferecer deslealdade , petrificar-se!
    Vamos refletir sobre isso e tentar errar menos , ensinar a verdade aos filhos e deixar que eles pratiquem junto , respeitar o amigo, o vizinho nao interferindo de forma que lhe tire a paz, ser leal a todos e petrificar-se sim com a má fé a corrupção e o mau exemplo.
    Adorando ler e aprendendo com voce, obrigada Gilmar
    abraços , fique bem
    meus abraços de domingo

    ResponderExcluir
  9. Gilmar difícil trilhar um caminho em que por algumas vezes não façamos uma ultrapassem errada, que não tomemos uma atitude que não condiz com nossas verdades, mas o mais importante é reconhecermos que somos falhos e buscar incessantemente corrigir nossos erros, nossa falhas e nunca prejudicar ninguém, ainda que por muitas vezes nos sintamos agredidos por não termos feito nada intencionalmente.
    Um belo texto e uma bela reflexão.
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  10. Querido Gilmar, a imagem tem um grande siginificado para mim, pois a chama da vela traz a mim a lembrança da infância, e esta a minha fé. Receber a luz é se iluminar, e iluminado nos encontramos mais próximo de Deus, ou seja, Ele estando em nós podemos transmiti-Lo ao outro, ou seja, iluminando também. Bjos de LUZ a todos os seus.

    ResponderExcluir
  11. Olá Gilmar...

    Há tantas situações assim em nossa vida. Muitos caminhos tomados não há volta. Uma vez ferido as cicatrizes permanecem...

    Um grande abraço, Gilmar e que sua semana seja de muita paz!

    ResponderExcluir
  12. Tantas pessoas se preocupam com tudo isso e outras tantas fazem questão de passar ao largo. A luta é feroz e lembrar é sempre bom para que o animo não esmoreça frente a tanta cara de pau em tempo como o atual. Uma boa lembrança amigo.
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Gilmar
    Estamos nessa vida sujeitos a erros que nos farão chorar, inverdades que tocarão a nossa dignidade, a falta de ética e lealdade ferindo a nossa moral e bons costumes e tudo isso abalando a Paz sempre sonhada.
    Vamos evitar brincar com o fogo para evitar cair no pecado.

    Beijos e uma linda semana

    ResponderExcluir
  14. Gilmar,

    Agradeço de coração o apoio, o incentivo, o carinho... Deixei uma resposta para você, lá mesmo. Não precisa, necessariamente, utilizar-se da tréplica, só se desejar.

    Beijos,
    PS.: a admiração e o conceito que possuo de sua pessoa, são recíprocos.

    ResponderExcluir
  15. Olá, Gilmar
    Que continue Deus a ouvir nossos gritos!!!
    Venho propor-lhe algo no meu post de amanhã...
    Conto com sua participação amiga.
    Excelente semana,cheia de ricas bênçãos!!!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos