sexta-feira, 1 de julho de 2016

Pura Sinceridade

Humor
Durante um julgamento numa pequena cidade, o promotor apresenta a primeira testemunha, que é uma mulher já bem idosa. Ele se aproxima e pergunta:
 
— Dona Mariana, a senhora me conhece?
 
Ela responde:
 
— Sim senhor. Para ser honesta, eu lhe conheço desde que você era um menino, Sr. Antônio e, sinceramente, você me desapontou enormemente! Você mente, trai sua mulher, manipula as pessoas e fala mal delas pelas costas. Você se acha o máximo, mas isso é só porque lhe falta perspicácia para perceber que você não é nada. Sim, eu lhe conheço muito bem.
 
O promotor fica chocado. Sem saber o que dizer, ele aponta para o advogado de defesa e pergunta:
 
— Dona Mariana, a senhora conhece o advogado de defesa?
 
A velhinha então replica:
 
— Sim senhor. Eu também conheço o Sr. Fabrício desde que ele era criança. Ele é preguiçoso e tem um problema com a bebida. Ele não consegue se manter em nenhum relacionamento, isso sem mencionar que ele é um péssimo advogado, o pior do Estado inteiro. Ele também traiu a esposa com pelo menos três mulheres diferentes. Uma delas era a sua mulher, Sr. Antônio. Sim, eu conheço o Sr. Fabrício muito bem!
 
O advogado de defesa fica branco e quase tem um ataque cardíaco.
 
O juiz então pede que os dois advogados se aproximem da sua mesa. Em voz baixa, vagarosamente e com uma firmeza jamais vista, encarando com autoridade os dois ele diz:
 
— Se algum de vocês perguntar àquela senhora se ele me conhece, eu mando os dois para a cadeira elétrica!! Estamos entendidos??!!

Um comentário:

  1. Boa tarde, Gilmar
    A que ponto chegamos em sociedade... vida real bem descrita...
    Abraço muito fraterno

    ResponderExcluir

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos