sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

AOS FILHOS, O QUE POSSO...


Outros Autores
Eu lhe dei a vida,
mas não posso vivê-la por você.

Eu posso
mostrar-lhe caminhos,
mas não posso estar neles para liderar você.

Eu posso
levá-lo à igreja,
mas não posso fazer com que tenha fé.

Eu posso
mostrar-lhe a diferença entre o certo e o errado,
mas não posso sempre decidir por você.

Eu posso
comprar-lhe roupas bonitas,
mas não posso fazê-lo bonito por dentro.

Eu posso
dar-lhe conselho,
mas não posso segui-lo por você.

Eu posso
dar-lhe amor,
mas não posso impor a você.

Eu posso
ensiná-lo a compartilhar,
mas não posso fazê-lo generoso.

Eu posso
ensinar-lhe o respeito,
mas não posso forçá-lo a ser respeitoso.

Eu posso
aconselhá-lo sobre amigos,
mas não posso escolhê-los por você.

Eu posso
alertá-lo sobre sexo MADURO,
mas não posso mantê-lo puro.

Eu posso 
informá-lo sobre álcool e drogas,
mas não posso dizer "NÃO" por você.

Eu posso
falar-lhe sobre o sucesso,
mas não posso alcançá-lo por você.

Eu posso
ensiná-lo sobre a gentileza,
mas não posso forçá-lo a ser gentil.

Eu posso
orar por você,
mas não posso impor-lhe Deus.

Eu posso 
falar-lhe da vida,
mas não posso dar-lhe vida eterna.

Eu posso
dar-lhe amor incondicional,
por toda a minha existência.

E isso eu farei!!!

 SaintClair


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos