sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Mensagem ao Educador

Outros Autores
FICA DITO QUE
Agora vale a nossa verdade
Que agora vale a vida
E que de mãos dadas
Trabalharemos todos pela vida verdadeira.


FICA DITO QUE
Todos os dias de nosso encontro,
Inclusive, as aulas mais cinzentas,
Têm o direito de converter-se em manhãs de domingo.

FICA DITO QUE
Deste instante em diante
Haverá erros em todas as aulas,
E que erros terão direito
A abrir-se dentro da verdade;
E que as aulas devem permanecer o dia inteiro,
Abertas para o verde onde cresce a esperança.

FICA DITO QUE
As notas, símbolos que são,
Não terão a força representativa do saber,
Enquanto que a presença viva,
Durante as aulas-encontro
Contarão através da vivência
O saber eterno do compreender.

FICA DITO QUE
Os alunos e professor estarão livres do jugo da mentira.
Nunca será preciso usar
A couraça do silêncio
Nem a armadura das palavras.
Os alunos e professor se sentarão
Com seus olhares limpos
Porque a verdade passará a ser servida antes do fim da aula.

FICA DITO QUE
O homem
Não precisará nunca mais duvidar do homem.
Que o homem confiará no homem,
Como um menino confia em outro menino.

FICA DITO QUE
Estabelece-se durante este ano,
Se possível para sempre,
A prática sonhada pelo profeta Isaías,
E o lobo e o cordeiro pastarão juntos.
E a comida de ambos terá o mesmo gosto de outrora.

FICA DITO QUE
A maior dor
Sempre foi e será sempre
Não poder dar-se amor a quem se ama,
E saber que é a água
Que dá à planta o milagre da flor.

FICA PERMITIDO A
Qualquer pessoa, em qualquer momento da aula
O uso de traje branco.

FICA PROIBIDO
O uso da palavra liberdade,
A qual será suprimida do vocabulário,
E do pântano enganoso das bocas.

A PARTIR DESSE INSTANTE
A LIBERDADE será algo vivo e transparente
Como um fogo ou um rio,
Ou como a semente do trigo,
E a sua moradia será sempre o coração do homem.

E, sobretudo FICA DITO QUE só uma coisa é
Permanentemente proibida: AMAR SEM AMOR!


N. Cassiano
(Texto baseado em “Os Estatutos do Homem”  , de Thiago de Mello)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos