sexta-feira, 14 de julho de 2017

Mulher Ideal x Homem Ideal


Humor
COMO ESCOLHER A MULHER IDEAL
É fácil! Basta compará-la a um automóvel .

1) Verifique o design. Deve ter bom porta-malas. Embora alguns prefiram, evite o modelo 'perua'.
2) Verifique o ano.
3) Observe o estado de conservação da lataria.
4) É boa de curvas?
5) É macia?
6) Possui 'air bag' duplo frontal de bom volume?
7) É econômica?
8) Faz pouco barulho?
9) Esquenta rápido?
10) Leve-a para um 'test drive'.
Se a mulher passou em todos esses testes, lembre-se: por precaução, faça um 'leasing', porque, nesse meio tempo, pode surgir um modelo melhor e mais novo.

Bem, sem revanche não tem graça... Então...

COMO ESCOLHER O HOMEM IDEAL
Para saber se um homem é ideal, compare-o, também, a um automóvel.

1) Verifique o interior. Não se iluda com o design.
2) Verifique o ano. Os muito novos ainda precisam ser amaciados. Os muito rodados, além de pegarem os vícios de donas anteriores, costumam dar muito problema mecânico.
3) Ele é estável? Ou balança quando depara com qualquer curva?
4) Obedece ao comando com facilidade? Ele é ágil ou demora a responder?
5) É muito importante verificar a alavanca de câmbio. Deve ser de agradável manipulação. Faça o teste. Engata com facilidade ou costuma emperrar?
6) Fuja do que é movido a álcool.
7) Evite os muito barulhentos ou que emitam ruídos desagradáveis, como roncos e escapamentos desregulados.
8) O motor mantém temperatura constante? Ou é daquele tipo que esquenta rapidinho, percorre pequena distância e 'morre' logo em seguida?
(hahahahahahahaha...!!! Essa é a melhor!!!)
9) Ou o que é pior....  De manhã nem com o afogador puxado???????
10) Leve-o para um 'test drive'.
Se o homem passou em todos esses testes e lhe agrada, lembre-se: antes de adquirir, faça um contrato de locação e use-o por um ou dois meses. Nesse período, você ainda pode ter surpresas desagradáveis... Ainda dará tempo para troca por defeitos... Não se esqueça: teste antes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos