quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Ação de Graças - Educação Infantil

Hoje vou me abster de prolongamentos na fala. É dia da família comemorar este primeiro passo. Comemorar o tempo do aprender de cada criança. Tempo também de comemorar a entrega das professoras e o resultado dessa jornada!

Esta nossa Casa de Educação prima pelo cuidado que sabe emprestar. E o fundamental do cuidado humano é a capacidade de compreender como ajudar o outro a desenvolver-se e a humanizar-se. Significa dizer que cuidar é valorizar, é ajudar a ampliar competências e talentos.

Significa dizer que esta Casa de Educação não abdica do seu sagrado compromisso de propiciar que as crianças tenham as melhores condições para desenvolver capacidades e estratégias de convivência; de ser e de estar com os outros em atitudes construídas e em solidificação, basicamente de aceitação do outro  e autoaceitação; de respeito ao outro e de autorrespeito;  de confiança e autoconfiança. Atitudes e aprendizagens que permitem sua qualificada inserção nas mais diversas realidades sociais e culturais desse "mundo" que se abre com esses primeiros passos...

Nossa Casa de Educação sabe bem que para cuidar é preciso, antes de mais nada, estar comprometida com o outro, com a sua singularidade; é preciso saber compartilhar alegrias e conquistas. É preciso saber exercitar o aprendizado de confiar no outro e em suas competências construídas. Sabe, contudo,  que é assim que se estabelece o laço, o vínculo entre quem cuida e quem é cuidado. E isso implica em revigorar competências. Esta Escola, esta Casa de Educaçaõ fortalece, a cada novo dia, as suas competências pedagógicas e afetivas para fazer com zelo, com qualidade e excelência a educação transformadora.

É por isso que se interessa, sob todos os ângulos, no seu fazer cotidiano, sobre o que as crianças sentem e pensam, sobre o que sabem e constroem sobre si mesmas e sobre o mundo que as acolhe desafiadoramente, de forma a solidificar conhecimentos e habilidades para estar no mundo e com o mundo, e aos poucos fazer-se um ser mais independente e autônomo.

E então, essas crianças em idade adulta, quando vencedoras no mundo, ancoradas nos valores aqui comungados, mais adiante no tempo, restará em nós, Educadores, a mais fecunda emoção e verdade: fizemos bem o nosso trabalho! Cumprimos bem a missão confiada! Valeu a pena!

Respiramos, aqui, um pouco do que nos assevera Abdalla quando afirma que "a vida em si não se justifica, entre outros valores, sem o BEM, sem a VERDADE, sem o AMOR, aqui entendidas essas palavras na conotação que lhes toque o coração. Como Educadores, acreditamos que podemos construir o nosso cotidiano se a nossa proposta for o bem-estar comum, a otimização das sociedades e o profundo respeito aos sonhos de cada um". Respiramos e vivenciamos sem reserva alguma!

Trechos de uma fala no ano de 2014, Ação de Graças da Educação Infantil, Escola Municipal Padre Geraldo Rodrigues Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos