domingo, 12 de junho de 2016

Amor, Fartura ou Sucesso

 Metáfora
Uma mulher saiu de sua casa e viu três homens com longas barbas brancas sentados em frente ao quintal dela. Ela não os reconheceu. Depois de observar por algum tempo disse:

— Acho que não os conheço, mas devem estar com fome. Por favor entrem e comam algo.
—  O homem da casa está ? Perguntaram.
— Não. Está fora.

Foi o que respondeu a mulher. Ao que eles retrucaram:
—  Então não podemos entrar. 

A noite quando o marido chegou, ela contou-lhe o que aconteceu.
—  Vá, diga que estou em casa e convide-os a entrar.

A mulher saiu e convidou-os a entrar.
—  Não podemos entrar juntos. Responderam.
—Por que isto ? 

Ela quis saber e um dos velhos explicou-lhe:
—  Seu nome é Fartura. 

Ele disse apontando um dos seus amigos e mostrando o outro, falou:
—  Ele é o Sucesso e eu sou o Amor. 

E completou:
—  Agora vá e discuta com o seu marido qual de nós você quer em sua casa.

A mulher entrou e falou ao marido o que foi dito. Ele ficou arrebatado e disse:
—Que bom!

Ele disse.
—Neste caso vamos convidar Fartura. Deixe-o vir e encher nossa casa de fartura.

A esposa discordou:
Meu querido, por que não convidamos o Sucesso ?

A filha do casal que ouvia do outro canto da sala apresentou sua sugestão:
  Não seria melhor convidar o Amor? Nossa casa então estará cheia de Amor.
  Atentamos pelo conselho de nossa filha.
 
Disse então o marido para a esposa:
Vá lá fora e chame o Amor para ser nosso convidado.


A mulher saiu e perguntou aos três homens:
  Qual de vocês é o Amor? Por favor entre e seja nosso convidado.
O Amor levantou-se e seguiu em direção à casa. Os outros dois levantaram-se e seguiram-no. Surpresa a senhora perguntou-lhes:
  Apenas convidei o Amor, por que vocês entraram?

Os velhos homens responderam juntos :
  Se você convidasse o Fartura ou o Sucesso, os outros dois esperariam aqui fora, mas se você convidar o Amor, onde ele for iremos com ele. Onde há Amor, há também fartura e sucesso !!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos