sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

O Bicho

Pedro Serra - Blog Sem Destino




Manuel Bandeira



Vi ontem um bicho

Na imundície do pátio

Catando comida entre os detritos.



Quando achava alguma coisa,

Não examinava nem cheirava:

Engolia com voracidade.



O bicho não era um cão.

Não era um gato

Não era um rato.



O bicho, meu Deus, era um homem.

Manuel Bandeira. Belo, Belo, in "Obra Completa". Aguilar Editora, Rio de Janeiro, 1967

Um comentário:

  1. Obrigada pela presença
    saudade de ti,
    Imagine o que não veria agora Manuel Bandeira?
    todo tipo de 'bicho'nas ruas nos gabinetes nas escolas...
    tenha um lindo fim de semna

    ResponderExcluir

Fique à vontade!
Os comentários têm a função precípua de precipitar a maturação da reflexão, do texto “apossado”. É um ponto de partida, sem o ponto de chegada. É o exercício da empatia no rompimento do isolacionismo, posto que, tudo está conectado. É a sua fala complementando a minha. Por isso mesmo fique à vontade para o diálogo: comentar, concordar, discordar, acordar...

Imagens dos Caminhos